Pérola Asiática: Desvendando Singapura

A Ásia entrou de vez nos roteiros de luxo dos apaixonados por viagem. Mais do que pensar nos grandes edifícios de Tokyo ou na maestria de uma das maravilhas do mundo, a muralha da China, Singapura destaca-se como o destino ideal para quem gosta de modernidade, natureza, marcas e, claro, consumo.

Localizado no sudoeste do continente, mais precisamente no extremo sul da península da Malásia, Singapura, que conquistou a independência em 1965, passou de uma ilha pobre para um dos lugares mais caros para se viver, abrigando também um dos maiores centros financeiros do mundo. Nas ruas, Rolls-Royces, Bugattis, Lamborghinis, Mercedes. Nos céus, jatinhos.

Conhecido como “Pérola asiática”, é também o lugar que mais produz milionários. Para manter tudo isso, um dos segredos é uma economia capitalista com controle estatal rígido, incentivos a investidores estrangeiros, programas de estímulo ao crescimento iniciados décadas atrás e o diferencial de garantir os idiomas inglês e chinês. Marcado por arranhas céus e uma arquitetura moderna, o país concentra em sua Orchard Road uma vasta opção para quem não quer sair do continente só com lembrancinhas simples. Aliás, simplicidade está longe de defini-lo: tudo impressiona.

No parque Merlion, uma escultura de nove metros recepciona os visitantes. Mas não, não é qualquer imagem: é uma criatura metade peixe, metade leão, que Singapura não é de se render ao comum. Já o ArtScience Museum é literalmente uma imensa flor de lótus em meio à cidade. Quer mais? Singapore Flyer: 175 metros de altura que acomodam até 784 passageiros. Do alto é possível sentir ainda mais a grandiosidade do país – e o porquê é chamado de Pérola.

Mas engana-se quem pensa que é o destaque é apenas urbano. Que tal um safari? E se for à noite? Pois é justamente o que o Night Safari oferece. Realizado dentro de uma reserva natural, traz aos visitantes cerca de 120 espécies diferentes, dentre os quais os grandes leões asiáticos. Para os mais corajosos é possível realizar parte do trajeto a pé. Já para os que viajam com a família, se a diversão noturna for considerada muito arriscada, é só curtir o dia pelo zoológico ou pela praia de Palawan.

Outras opções ao ar livre ficam por conta do Botanic Garden, uma verdadeira obra de arte natural dividida em cerca de 60 hectares. Uma das atrações do espaço é o jardim de orquídeas que, como é de praxe em Singapura, também é um dos maiores do mundo, com mais de 50.000 plantas. O Gardens by the bay (o Jardins da Baía) é outra visita imperdível e uma das mais icônicas do país: seu ar futurista apresenta um passeio completamente diferente com plantas do mundo inteiro e árvores com altura entre 25 e 50 metros ligadas por passarelas.

Em um lugar que tem tudo, é claro que não poderiam faltar os famosos templos. Para isso, agende um tempo para a mesquita do Sultão, o Buddha Tooth Relic Temple, o Sri Mariamman.

Além dessas, outra atração a parte é o próprio aeroporto que é considerado um dos mais bonitos do mundo. Diante de tantas atrações, opção é o que não falta.

Por |2019-09-12T14:18:29-02:0012/09/2019|Categorias: Viagens & Vinhos|

Deixe um comentário